Saturday, December 22, 2007

PRECE SIMPLES


Quem dera o Natal pudesse
colocar em nosso peito
a vontade que fenece
de amar a todos, a eito...

Quem dera nasça na alma
um amor tão verdadeiro
que desça em paz e em calma
espalhado pelo mundo inteiro...

Quem dera então, de verdade
venha até nós a vontade
de levar ao Deus Menino

Uma braçada de amor
pr'afastar tamanha dor
do seu rosto pequenino!...


Maria Mamede


Natal de 2007

12 Comments:

At 6:51 AM, Blogger Menina_marota said...

Para mim, Natal pode ser todos os dias...

"...Quem dera nasça na alma
um amor tão verdadeiro
que desça em paz e em calma
espalhado pelo mundo inteiro..."

seria maravilhoso!

Um abraço

 
At 3:37 AM, Blogger Ed. G said...

Uma descrição de sentimentos maravilhosa... Gostei muito de suas palavras, é uma óptima forma de de relembrar o significado do natal como marco de um sentimento de afeição a todos em redor.

Um poema bem redigido e cheio de força entre suas linhas.

Parabéns, e um Feliz Eterno Natal para si.

Antes de terminar, Gostei de Seu Blog, alberga muita inspiração.

Bjs, de Ed. G

 
At 6:40 PM, Blogger JOSÉ FARIA said...

- Páscoa feliz, mas acima de tudo muita saúde e felicidades ... SEMPRE!
O COMPASSO

Anda a sineta tão persistente,
Na freguesia sempre a tocar.
Soa aos ouvidos de toda a gente,
De todas as ruas, de qualquer lugar.

Vem o compasso, é festa é alegria,
Traz água benta, o incenso e a cruz.
E ouvem-se vozes: Aleluia!
Já todos beijam os pés a Jesus.

Entram em casas, casebres, vivendas,
Em todos os lares, de rico ou pobreta.
Em cada visita recebem oferendas,
Persistente na rua toca a sineta.

“Tenha esta casa e quem nela mora
Viver fraterno, saúde e amor!”
E logo o compasso não se demora,
Lá vai de novo com a cruz do Senhor.

Estão as soleiras atapetadas,
Há verdes, flores e rosas no chão.
E não para o sineiro as badaladas
É festa e alegria do povo cristão.

Jesus ressuscitou, Aleluia!
Salta água benta do alecrim.
Anda o compasso numa euforia,
E canta a sineta tlim, tlim
Tlim, tlim. Tlim, tlim!

José Faria

 
At 1:51 PM, Blogger FERNANDA & POEMAS said...

Olá querida Amiga Maria Mamede, lindo Soneto... fiquei extasíada perante tanta beleza!
Bom fim de semana, beijinhos de carinho,
Fernandinha

 
At 6:01 PM, Blogger Elliana Alves Rio de Sonhos said...

O natal é uma data linda
mais deveremos manter o amor
todos os dias das nossas vidas presente sempre.

Bjssssssssss e amei teu blog.boa noite.

 
At 8:07 AM, Blogger Maria de Fátima said...

uma excelente tarde de domingo e uma visita aqui

 
At 8:46 AM, Blogger Nilson Barcelli said...

Também parado...
Estou encantado com a tua poesia. És um caso sério querida amiga.
Beijo.

 
At 2:10 PM, Blogger avlisjota said...

Quem dera o mundo, fosse um todo mundo! Um mundo de todos respiravel, um mundo uníssono... um mundo sem portas, as janelas veêm d´alma... um mundo verde com crianças a correr...

Beijos José

 
At 3:16 PM, Blogger Efigênia Coutinho said...

Maria Mamede, que momento lindo ler seu belíssimo Soneto, estou realmente feliz, meus cumprimentos,

Efigênia Coutinho

 
At 4:55 PM, Blogger pin gente said...

a minha filha perguntou hoje:
mãe, o que é "a eito"?!

beijos a eito
luísa

 
At 4:44 AM, Blogger Mª Dolores Marques said...

Olá mais uma vez

Espero que o seu livro seja um sucesso

Obrigada pela sua visita e pelo esclarecimento sobre a Editora. Eu editei um livro o ano passado e logo após soube da doença do Dono.
Fico feliz que tenha voltado à actividade e por saber que o meu livro não se encontra no escuro...penso

beijo

Dolores Marques

 
At 1:54 PM, Blogger tecas said...

Quem dera,todos os dias fossem natais. Já conhecia o teu poema e acho-o cada vez mais bonito. Um dia quem sabe, não será natal todos os dias quando o homem acordar e passar a ver o mundo com olhos de criança?
Bjito e...até...

 

Post a Comment

<< Home