Saturday, July 21, 2007

Amigos(as) queridos(as),

De vez em quando relembro poemas de alguns livros meus, que vos vou dando a conhecer.

Neste caso, achei por bem trazer à vossa lembrança ou vosso conhecimento, do livro "POEMAS MAIATOS" um dos Poemas que dediquei à freguesia onde actualmente resido - Águas Santas - cuja Padroeira é Nossa Senhora do Ó.


Águas turvas, águas claras
águas que foram d'encanto
chorai comigo águas claras
que sou Senhora do Pranto.

Chorai comigo, chorai
lamentai vosso desvio
águas turvas, águas claras
rio manso, bravo rio.

Tenho fontes de águas claras
a nascer dentro do peito
mas já se tornam amaras
por este amor, que é desfeito.

Tenho fonte de águas bentas
num coração só de mágoas
dão-me a paz e as tormentas
que sou Senhora das Águas!...

Maria Mamede

6 Comments:

At 4:45 PM, Blogger Maria Faia said...

Belíssimo Maria Mamede,

São sempre excelentes momentos estes em que me perco por aqui.
Não há fronteiras mesmo...

Beijinho de Bom Domingo

 
At 8:17 AM, Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Maria Faia, boa tarde;
Fico feliz que goste Amiga!

Um beijo enooooooorme da

Maria Mamede

 
At 9:50 AM, Blogger TINTA PERMANENTE said...

Há uma Senhora das Águas lá para as bandas de Ilhavo, sabia?...
Abraço

 
At 10:35 AM, Blogger De Amor e de Terra said...

Não meu Amigo, não sabia; agradeço a sua informação...quem sabe um dia a irei ver!


Abraço


Maria Mamede

 
At 8:10 AM, Blogger C Valente said...

Lindo parabens
audações amigas

 
At 2:31 AM, Blogger De Amor e de Terra said...

Agradeço, embora tardiamente, a passagem e o comentário.



Abraço

Maria Mamede

 

Post a Comment

<< Home